26 de agosto de 2012

O Ditador,traz boas sacadas cômicas e muita polêmica


Sinopse: ''A heróica jornada do General Aladeen (Sacha Baron Cohen), ditador da República de Wadiya, (ficticiamente) localizada no norte da África. Aladeen, não muito diferente dos ditadores que já existiram,  dedica grande parte de sua vida para garantir que seu regime opressor perdure em seu país e que ''democracia'' nem sequer exista no dicionário Wadiyano. Erguer estátuas em sua homenagem, dormir com milhares de celebridades e atrizes famosas,criar seus próprios Jogos Olímpicos e ser sempre o campeão ( óbvio), ter sempre a mídia nas mãos, são alguns de seus feitos  em Wadiya, mas quando a comunidade internacional suspeita que Wadiya está construindo uma arma nuclear, ele é intimado a se explicar na sede da Organização das Nações Unidas, em Nova York. Contudo, seu encontro com a democracia americana não  acontece exatamente como ele esperava. ''




A Jornada do General Aladeen na América, ''o país que deu origem a AÍDS(segundo o próprio general), é muito intrigante, pois ele não sabe, mas seu tio Tamir, vivido pelo ótimo Ben Kingsley, está tramando derrubá-lo do trono para assumir o poder (curiosamente Ben Kingsley interpretou um personagem parecido em Príncipe da Pérsia) e longe de casa ele encontra ajuda para cumprir tal ato. Aladeen é raptado ao chegar em Nova York e perde sua identificação principal, sua barba. Ficando irreconhecível vai as ruas americanas em busca de ajuda e, para sua surpresa, encontra um cientista que ele mandou matar( o carrasco de Aladeen fazia parte de uma organização chamada ''Fora Aladeen'' e não matava as pessoas que ele mandava haha) e é quem vai ajudá-lo a voltar ao poder. No dia de seu grande discurso na sede da ONU ele tenta com todas as forças voltar a ser reconhecido, mas acaba descobrindo que seu tio colocou um impostor em seu lugar.

No meio de toda a confusão ele é ajudado por Zoey (Anna Faris) uma feminista ativista vegan, que é dona de uma loja de alimentos e utensílios para vegetarianos. Zoey aceita com graciosidade as piadas racistas de Aladeen, que agora é conhecido por ela como Alison Burgers e, enquanto, Alison Burgers, trabalha na loja de Zoey, seu tio planeja democratizar Wadiya e ganhar milhões.


Só conferindo o filme no cinema para saber como termina essa história! rsrsrs

Mas já vá ciente de que: O longa é inspirado no livro "Zabibah and The King", do falecido líder do Iraque Saddam Hussein e traz a caricatura de personagens reais de nossa história mundial: ''Os ditadores'' !




O politicamente incorreto, voluntariamente grosseiro, corrosivo e, diria eu, até vulgar, Sacha Baron Cohen, faz com maestria o que muita gente queria fazer e tem medo, APERTAR A FERIDA ! Seu ditador é  racista em gênero, número e grau. Líder que faz de tudo mesmo para se manter no poder. A película tem uma mega produção, diferentemente de Borat e Bruno que são vividamente independentes e tem em ambos piadas sendo feitas para confrontar a realidade, confrontar pessoas que às vezes sequer sabiam que faziam parte de um filme, explorando o mecanismo das pegadinhas e das câmeras escondidas. Além do incômodo da temática, a forma também era eticamente contestável, porque nunca explicava ao espectador onde terminava a realidade e onde começava a encenação.


A fotografia está digna de filmes Hollywoodianos, uma trilha sonora muito pegajosa com idéias hiper originais, algumas ''músicas famosas'' foram traduzidas ao linguajar do filme - sátiras em que o próprio Sasha empresta sua voz.  O tema bem empolgante do filme, ''Beware of The Boys'', ficou a cargo de MC Punjabi feat. Jay-Z



O filme é dirigido por Larry Charles que trabalha pela terceira vez com Sacha. Antes eles fizeram juntos  Borat (2006) e Brüno (2009).

O longa vem sendo promovido desde o OSCAR deste ano.




''Sasha jogando as cinzas do ditador da Coreia do norte no apresentador Ryan Secrest no Tapete Vermelho do Oscar de 2012''.



Trailer do filme:


Bárbara Kruczynski, colunista do Coffie and Movies, nas horas vagas, é cinéfila declarada, assistiu todos os episódios de Lost (e não se arrependeu), consome música quem nem bebe água e, de quando em vez, lê um bom livro, de preferência os clássicos britânicos. Vocês poderá encontra-la no twitter:@bbarbarahh







0 comentários:

Postar um comentário

Olá queridos leitores e leitoras!
Que bom que gostaram do post! Responderemos assim que pudermos.
Continuem comentando a opinião de vocês, porque é isso que faz o Coffee and Movies crescer e sempre melhorar.
Gostaríamos apenas que vocês seguissem algumas regrinhas legais para manter tudo em ordem:
- Não postem comentários anônimos. Esse tipo de comentário não será divulgado e nem respondido. Temos o maior prazer em sempre responder às suas mensagens e é importante então podermos saber quem são vocês. Além de estreitar nossas relações, não é mesmo?
-Tem interesse em divulgar o seu trabalho aqui no nosso espaço? Envie uma mensagem para Contato e especifique que se trata de publicidade e/ou parceria, para assim fazermos uma negociação.
- Saibam que todos os comentários postados aqui são moderados pela autora do blog, e ela não aceitará, em nenhum motivo, comentários machistas, preconceituosos, desrespeitosos ou difamações.

Obrigada por colaborar com o Coffee and Movies!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...