21 de setembro de 2012

O ursinho TED não tem nada de fofo


Até quando você acharia bonitinho se o melhor amigo do seu namorado fosse um ursinho de pelúcia?


Quem nunca teve um ursinho de pelúcia, não é mesmo? Bem, eu imagino que muitas das nossas leitoras tenham tido seus amiguinhos quando pequenas, mas e os garotos? Só na ideia principal TED já faz piada. Um menino que não tem amigos e aí decide ficar brother de um ursinho de pelúcia? Só a sinopse já me matou de rir. Como sou preconceituosa hein? Hahaha

De todo modo, eu já sabia que me divertiria com o filme dirigido e dublado por Seth MacFarlane. A história gira em torno da vida de John, um garotinho solitário que tinha muitas dificuldades em fazer novos amigos e ganha um ursinho de pelúcia no Natal. Ted se torna seu melhor e único e amigo, com quem John passa todo o tempo e até conversa. Numa mágica noite de estrela cadente, inocentemente, John faz um pedido: que Ted seja real. Pinóquio dos gordinhos né?


 

Quando o garoto acorda e encontra o peludinho andando e falando e dizendo que quer ficar com ele pra sempre, John passa a ser o menino mais feliz do mundo! Coisa fofa mesmo! E essa introdução da história tem uma narração com aquelas vozes de homem bondoso e gentil que narra contos infantis sabe? Uma das frases que ele usa já está até bombando no 9gag: Because there is nothing more powerful than a child's wish. Except for an Apache helicopter. It has both machine guns and missiles. It is a pure death machine." Hahaha

 

Ted fica famoso, vai a programas de TV e, a medida que o tempo passa, ele é esquecido. Anos depois, John tem 35 anos, namora há quatro, e ainda vive com seu ursinho de pelúcia.

 

Como o roteiro em si já é cômico, restam os diálogos para fazerem com o filme também seja. Seth MacFarlane, criador da série de TV “Uma família da pesada”, dá voz a Ted e direciona o longa com seu usual tom de humor ácido. Lori (Mila Kunis), namorada de John, sempre se deu bem com o ursinho, mas quando ela começa a perceber que ele está atrasando a vida de John, as coisas mudam.

 

Funcionária de um bem sucedido escritório de Boston, Lori é madura, inteligente, e sexy. Seu chefe dá em cima dela todos os dias no trabalho, e ela prefere continuar com o garoto do ursinho de pelúcia. O casal, assim como o resto do mundo, parece achar totalmente normal um ursinho de pelúcia andar, falar, fumar machona e transar com prostitutas. É claro que é fantasioso, mas eu nunca fui fã de personagens de caráter como o de Ted, quando ele cresce.

 

Eu confesso que morro de rir com esses filmes meio besteirol, mas aqueles personagens safados, que só falam besteira, só pensam em sexo e o tempo todo estão xingando os outros me tiram do sério. Não sei se essa é uma coisa de mulher, só sei que não acho tanta graça assim de gente que faz piada com o politicamente incorreto. Só porque é politicamente incorreto chamar surdos de surdo, é assim que o Ted os chama. Acho esse tipo de humor pobre.

 

As melhores partes do filme pra mim são quando a Lori aparece. A Mila Kunis é tão linda e divertida que sustentou o filme pra mim. Ela é a personagem que eu achei real, sabe? Ela trabalha, tem os pés no chão, e mesmo assim é engraçada e se apaixonou por John pelo bom humor dele. Foi eleita a minha personagem favorita.

 

O Ted, apesar de ser engraçado e ter, de fato, falas muito bem sacadas, me deixava louca às vezes. Ele é nojento, é mau educado e eu tive vontade de dar socos naquela cara redonda bonitinha em algumas partes do filme. Se tem alguém que pode arruinar o relacionamento entre um homem e uma mulher é o amigo babaca do cara.

 

Achei o Mark Wahlberg ótimo no que ele se propôs ser: um eterno garotão que tem medo de voltar a ser um forever alone. Mesmo com uma namorada gata com quem ele quer casar, dá pra ver que ele não está pronto para assumir a vida adulta, apesar da idade. Ted representa para ele o elo com a infância gostosa que eles tiveram, e é difícil deixar para trás alguém que esteve ao seu lado durante 27 anos. E foi nesse ponto que o filme me conquistou.


 

Mesmo pedindo para que Ted saia de casa e deixe com que ela e John vivam suas vidas normalmente, Lori não concorda 100% com isso. E é legal ver como ela percebe que, para ficar com o moço, precisa aceitar também o ursinho, porque um faz parte do outro. A beleza da amizade é ressaltada e, mesmo que o peludinho seja um pé no saco de vez em quando, ele faz parte da vida do casal, e eles só serão felizes quando aceitarem isso. Nenhum parceiro deveria se sentir no direito de privar seu amor da companhia de alguém que ele ama tanto, e que sempre participou de momentos importantes. Acho que, para os homens, a mensagem principal do filme é: mesmo que você tenha um amigo louco e desajustado como o Ted (ou o Stifler do American Pie), a sua mulher precisa entender que vocês são amigos e que se amam, e você precisa ser macho o bastante para dizer “ele fica”. 


Trailer do filme:

4 comentários:

  1. Realmente, fui no cinema ve-lo, e estranhei a classificação de 16 ANOS, ai eu percebi que o Tedy não tinha nada de fofo mesmo, se fosse merecia um livre, haha.
    Beijos!
    http://bobagemdagente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Achei o começo engraçadinho, aquilo mesmo que você falou... a infância, o relacionamento com a namorada, o cotidiano... mas quando começaram as piadas com sexo e tudo o mais que ao meu ver é NOJENTO, o filme perdeu toda a graça pra mim e acabei ficando com raiva de todas as pessoas que viram graça nele! Mostra o que as pessoas aceitam como normal e eu não concordo!

    ResponderExcluir
  3. Minha amiga assistiu e disse que adorou! hahaha eu dei risada só com ela me contando, mas fiquei sabendo também que tem um Deputado querendo que esse filme seja proibido de passar no Brasil por conter apologia as drogas e usar uma coisa que é "infantil" para falar sobre isso! acho uma falta do que fazer, esse deputado deveria ter o mandato cassado! UAUHAUHAHUAUHAHU

    ResponderExcluir
  4. Eu estou meio na dúvida de assistir ou não, mas sinceramente o Ted pode ser tudo de ruim na personalidade, só que a aparência dele é impossível não ser fofa srrssrsrsrsr Gostei da resenha. Beijinhos, StarGirlie.

    www.babistargirlie.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá queridos leitores e leitoras!
Que bom que gostaram do post! Responderemos assim que pudermos.
Continuem comentando a opinião de vocês, porque é isso que faz o Coffee and Movies crescer e sempre melhorar.
Gostaríamos apenas que vocês seguissem algumas regrinhas legais para manter tudo em ordem:
- Não postem comentários anônimos. Esse tipo de comentário não será divulgado e nem respondido. Temos o maior prazer em sempre responder às suas mensagens e é importante então podermos saber quem são vocês. Além de estreitar nossas relações, não é mesmo?
-Tem interesse em divulgar o seu trabalho aqui no nosso espaço? Envie uma mensagem para Contato e especifique que se trata de publicidade e/ou parceria, para assim fazermos uma negociação.
- Saibam que todos os comentários postados aqui são moderados pela autora do blog, e ela não aceitará, em nenhum motivo, comentários machistas, preconceituosos, desrespeitosos ou difamações.

Obrigada por colaborar com o Coffee and Movies!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...