15 de dezembro de 2012

Fernando Pessoa-uma quase autobiografia, de José Paulo Cavalcanti Filho


Como traçar uma biografia de uma pessoa que foi, em si mesma, mais de cem outros personagens. Os livros que contam a história de Fernando Pessoa sempre esbarrarão na dificuldade de que, com o uso dos heterônimos, ele foi muitos em um só. Daí, a obra Fernando Pessoa: uma quase autobiografia é genial. Deixe que o próprio poeta conte como foi sua vida. A ideia é fascinante. Causa, sobretudo, uma imersão de que nenhuma outra biografia me proporcionou.

O livro é de autoria de José Paulo Cavalcanti Filho, um ex-ministro da justiça e foi publicado pela editora Record. O autor disse que gostaria de descobrir o homem por trás dos poemas. E o fez muito bem. Ele revela hábitos, rotinas e manias de Fernando Pessoa. Quem quiser descobrir sobre os amores de Pessoa, sua sexualidade ambígua e sobre histórias curiosas de sua carreira, estas são as páginas corretas. Tudo isso trabalhado nos mínimos detalhes.
Fica provado durante o livro que foi feito um estudo minucioso sobre Pessoa. Isso pode ser visto, por exemplo, em um capítulo inteiramente dedicado ao gosto culinário do poeta português. Esse tipo de detalhe dá corpo ao livro e forma um calhamaço de 734 páginas. Sem dúvida, não é o livro de ingresso no mundo de Pessoa. Mas, para quem já é fã, é uma leitura obrigatória.

Conteúdo
O livro é completo. Trata desde a história da família de Fernando Pessoa antes de ele nascer até as possíveis causas de sua morte. E neste meio, os detalhes são o diferencial da obra. Capítulos destinados às bebidas e comidas que Pessoa gostava não são, de longe, nenhum excesso de precisão. O que, na verdade, acho que deu uma encorpada desnecessária na obra. O livro vai muito fundo na vida do personagem. Às vezes fica um pouco cansativo. Mas para quem gosta de saber tudo, é um prato cheio.

Estilo
Essa história de “quase autobiografia” é confusa. No discurso não poderia ser diferente. O livro é narrado em terceira pessoa com uma precisão documental. Assim como a maioria das biografias. O problema é quando aparece a voz de Fernando Pessoa contando a própria história.
As vozes do biógrafo e do biografado se misturam. Pessoa ganha aspas para diferenciar os discursos. Mesmo assim a confusão é inevitável. Este estilo, por sua vez, gera uma grande imersão. É preciso ler a obra com cuidado e atenção. Dessa forma é possível chegar fundo na história de Fernando Pessoa, contada por ele mesmo.

Heterônimos
A marca literária mais impressionante de Fernando Pessoa é o uso da heteronímia. Isto é, a grosso modo, a técnica que o poeta usava para escrever intitulando-se como outro personagem. Isto, no entanto, por si só não constitui a heteronímia. A diferença é que Pessoa criava personalidade para seus personagens e escrevia com características singulares para cada um deles. Os mais famosos heterônimos do escritor são Alberto Caeiro, Ricardo Reis e Álvaro de Campos.
Sobre os heterônimos, o livro traz uma novidade. José Paulo Cavalcanti Filho descobriu 55 novos heterônimos de Fernando Pessoa. Antes do livro, o número consensual era dado Teresa Rita Lopes, uma importante investigadora da literatura de Fernando Pessoa. Ela calculava que existiam 72 heterônimos. Para os 127 heterônimos é dedicado um capítulo inteiro do livro no qual conta a história de cada um deles.

Poemas
Eu, particularmente, sou contra a interpretação oficial de poemas. Acho que o poema é rico justamente pela subjetividade. É como o espelho de Ojesed, cada um enxerga o que quer. No entanto, é interessante saber qual era o pensamento oficial de Fernando Pessoa quando escreveu poemas como O Guardador de Rebanhos ou Tabacaria.
Neste ponto, Cavalcanti Filho também faz um trabalho memorável de reconstituição histórica e sentimental das principais obras de Pessoa e seus heterônimos. Deixo aqui registrado que o capítulo sobre a Tabacaria é sensacional. Descobrir quem são os personagens do poema e a motivação do poeta em citá-los é arrebatador.

Saldo final
Definitivamente não é a porta de entrada para Fernando Pessoa. O livro é, no entanto, uma obra rica sobre a história do poeta. Tudo é contado nos mínimos detalhes. A ideia de colocar a voz de Pessoa intercalada na biografia também é interessante, porém apresenta problemas.

É uma obra feita com todo o cuidado possível. Cavalcanti Filho revelou, por exemplo, que contratou um historiador e um jornalista para conferir cada página do livro. “ A geografia de Lisboa, a história de Portugal, nomes, tudo foi conferido”, disse o autor à Veja.

Quando o leitor está diante do livro consegue ver, sobretudo, uma homenagem ao maior poeta português desde Camões. Recomendado para todas as pessoas que gostam de poesias e que se identificam com a vida de grandes personagens históricos.

O maior amor não é aquele que a palavra suave puramente exprime. Nem é aquele que o olhar diz, nem aquele que a mão comunica tocando levemente na outra mão. É aquele que quando dois seres estão juntos, não se deve dizer nem revelar. Não se pode falar dele.

Fernando Pessoa



Willian Farias é jornalista e aspirante a escritor. Trabalhou no Jornal da Comunidade e Correio Braziliense. Atualmente é estagiário da Rede Globo News Brasília  e atende na área Globo News. Tem uma página de poesias noFacebook


0 comentários:

Postar um comentário

Olá queridos leitores e leitoras!
Que bom que gostaram do post! Responderemos assim que pudermos.
Continuem comentando a opinião de vocês, porque é isso que faz o Coffee and Movies crescer e sempre melhorar.
Gostaríamos apenas que vocês seguissem algumas regrinhas legais para manter tudo em ordem:
- Não postem comentários anônimos. Esse tipo de comentário não será divulgado e nem respondido. Temos o maior prazer em sempre responder às suas mensagens e é importante então podermos saber quem são vocês. Além de estreitar nossas relações, não é mesmo?
-Tem interesse em divulgar o seu trabalho aqui no nosso espaço? Envie uma mensagem para Contato e especifique que se trata de publicidade e/ou parceria, para assim fazermos uma negociação.
- Saibam que todos os comentários postados aqui são moderados pela autora do blog, e ela não aceitará, em nenhum motivo, comentários machistas, preconceituosos, desrespeitosos ou difamações.

Obrigada por colaborar com o Coffee and Movies!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...