3 de julho de 2013

Crítica: O Homem de Aço. Quem é fã do Super Homem vai gostar da repaginada que o diretor deu a história


Contém Spoilers

Chega aos cinemas de todo Brasil (no dia 12 de julho), a nova versão do herói mais conhecido e talvez o mais popular do planeta: o Super- Homem. O novo filme do “Homem de Aço” esta todo repaginado, a direção é de Zack Snyder.

Nascido em Krypton, o pequeno Kal-El viveu pouco tempo em seu planeta natal. Percebendo que o planeta estava prestes a entrar em colapso, seu pai (Russell Crowe) o envia ainda bebê em uma nave espacial, rumo ao planeta Terra. Ao chegar, ele é criado por Jonathan (Kevin Costner) e Martha Kent (Diane Lane), que passam a chamá-lo de Clark. Com o tempo ele demonstra ter uma força descomunal, o que amedronta seus pais. Eles pedem que ele jamais demonstre seus poderes, mesmo em situações de emergência, já que nem todos conseguirão compreendê-lo por ser diferente das demais pessoas. Ao crescer, Clark (Henry Cavill) se torna uma pessoa isolada e frustrada. Em meio aos seus problemas emocionais, ele resolve usar seus poderes para ajudar a humanidade e se torna o Super-Homem.

Tudo no longa é minuciosamente explicado, nada é jogado ao espectador, o filme é rico em detalhes da história, principalmente no inicio da trama, que explica como e porque, o herói é mandado para o Planeta Terra. O Jol-EL de Russell Crowe é muito diferente do Jol-EL de Marlon Brando (do primeiro filme do herói, de 1978). Neste, ele é presente durante todo filme e participa efetivamente da ação, figura chave na história. 

As cenas de lutas e explosões são muitas durante a exibição: imagens barulhentas de destruição da cidade, prédios misturados a naves, tudo se estilhaçando; e dá-lhe computação gráfica, e lembranças de filmes como Transformers 3, Os Vingadores e até Thor (a luta do Super-Homem com a vilã Faora lembra uma cena de luta dos guerreiros contra os alienígenas do filme Thor) e acaba ficando um pouco cansativo.

Um dos produtores do longa é nada mais nada menos que Christopher Nolan (diretor da nova trilogia dos filmes do Batman), por isso, querendo ou não, existe uma certa comparação entre os filmes dos maiores heróis da DC: Super-Homem e Batman. E a principal diferença, que deixa os filmes do Homem Morcego mais interessante, é justamente os vilões. Enquanto nos filmes do Batman, os vilões chegam a ofuscar o protagonista por suas características marcantes e pelo humor negro, os vilões do Homem de Aço são robóticos, livres de qualquer humor ou simpatia junto ao público. Mesmo sabendo que isso é uma característica própria dos vilões do Super-Homem, nos filmes do Batman torcemos pela demora do desfecho, só para podermos nos divertir um pouco mais e ficarmos surpresos com tamanha maldade e loucuras desses malucos que atormentam a vida do mais ilustre cidadão de Gotham City. 


Um dos destaques na trama é o grande amor da vida do herói, a famosa Lois Lane, aqui, interpretada brilhantemente, por Amy Adams (O Vencedor, 2010). No filme, a jornalista xereta é quase uma super heroína junto a Clark Kent e protagoniza cenas importantes dentro da história. Lois é destaque por ser a única moradora da cidade a saber a verdadeira identidade do herói. A química com Henry Cavill é visível e muito válida.

O protagonista, Henry Cavill, cumpre bem seu papel e, assim como prometido pelo diretor, o Homem de Aço está mais sério. De fato, a sunga vermelha sumiu e seu uniforme consegue ser mais discreto, porém, sem perder as características: o grande “S” no peito (que na verdade não é um S, o que é explicado no filme) e a capa vermelha esvoaçante, estão presentes no traje. O Super Homem de Cavill é mais humano, e isso é visto, principalmente, na relação com a família adotiva, em cenas emocionantes e bem feitas. O filme é todo pareado a flashbacks do herói mostrando passagens da vida e as dificuldades de lidar com seus poderes. Um grande acerto do diretor foi justamente explorar estas passagens, para podermos compreender melhor as dificuldades enfrentadas pelo herói.
A comparação do Super-Homem com Jesus Cristo é visível na tela, não só pela idade do herói (33 anos, mesma idade que Cristo morreu, é a idade que o Super Homem aceita seu papel de salvador da humanidade), mas também pela maneira de como ele é apresentado e julgado na trama. Para o pai biológico, Clark é um profeta enviado para salvar a humanidade. Em uma cena, podemos perceber a alusão que o diretor quis fazer entre o herói dos quadrinhos e Jesus Cristo. Na cena em que ele vai conversar com o padre da igreja e ao sentar-se, ao fundo podemos ver o vitral da igreja com a imagem de Cristo no Jardim das Oliveiras, ficando um ao lado do outro na tela. Não bastassem essas alusões, numa cena de destaque, Clark alça voo com os braços na posição da cruz, e não apontando os punhos para o alto como de costume. 

O filme tem muitas referências dos outros projetos do diretor Zack Snyder, principalmente “Watchmen”, onde podemos observar cenas muito semelhantes entre os dois filmes, como por exemplo, questão das cenas em câmera lenta, para transpor os sentimentos dos personagens. E quando Clark salva Lois pela primeira vez, que lembra muito a cena da explosão de Watchmen, com os atores Patrick Wilson e Malin Akerman, respectivamente, Nite-Owl e Silk Spectre.

“O Homem de Aço” é de fato um bom filme de super-herói. Quem gosta do gênero e também é fã do Super Homem vai gostar da repaginada que o diretor deu a história. E a esperança de uma continuação, é certa, pelo menos no fim da trama. 

Avaliação: Bom




2 comentários:

  1. Karlinha amei o blog *-* Seguindo já !!! Prazer em conhecê-la :))

    ResponderExcluir
  2. Só pelo fato dele ter colocado a cueca embaixo da roupa já vale a pena ver, hahaha.

    ResponderExcluir

Olá queridos leitores e leitoras!
Que bom que gostaram do post! Responderemos assim que pudermos.
Continuem comentando a opinião de vocês, porque é isso que faz o Coffee and Movies crescer e sempre melhorar.
Gostaríamos apenas que vocês seguissem algumas regrinhas legais para manter tudo em ordem:
- Não postem comentários anônimos. Esse tipo de comentário não será divulgado e nem respondido. Temos o maior prazer em sempre responder às suas mensagens e é importante então podermos saber quem são vocês. Além de estreitar nossas relações, não é mesmo?
-Tem interesse em divulgar o seu trabalho aqui no nosso espaço? Envie uma mensagem para Contato e especifique que se trata de publicidade e/ou parceria, para assim fazermos uma negociação.
- Saibam que todos os comentários postados aqui são moderados pela autora do blog, e ela não aceitará, em nenhum motivo, comentários machistas, preconceituosos, desrespeitosos ou difamações.

Obrigada por colaborar com o Coffee and Movies!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...