13 de março de 2014

Refém da Paixão- Drama honesto e emocionante que aborda as relações afetivas e os ensinamentos da vida


O novo filme do diretor Jason Reitman (de “Juno” e “Jovens Adultos”), “Refém da Paixão”, (Labor Day) é um drama convincente, honesto e emocionante que aborda as relações afetivas e os ensinamentos da vida aprendidos de uma maneira nada convencional.  O longa é baseado no romance “Labor Day” (Fim de Verão, no Brasil) de Joyce Maynard.

Logo no inicio da trama somos apresentados ao dia a dia do jovem Henry (Gattlin Griffith), um garoto solitário de 13 anos que mora com sua mãe, Adele, interpretada brilhantemente por Kate Winslet. Em uma vida pacata de cidade de interior onde todos se conhecem e onde Adele tenta vencer os medos de seu passado. Durante um dia qualquer acontece um encontro inusitado com o personagem de  Josh Brolin, Frank, um cara misterioso e ferido que aborda mãe e filho no mercado para pedir ajuda. Então, com medo e desconfiança, Adele leva o desconhecido para dentro de sua casa. O filme fala ainda sobre a relação de Henry com seu pai Gerald (Clark Gregg) que é separado da mãe e mora com outra mulher.


 O longa é narrado por Henry já adulto e as cenas seguem uma ordem cronológica composta por vários flashbacks que vão mostrando aos poucos os mistérios do passado de Frank. O diretor cria uma cumplicidade junto ao público para entender melhor o que levou aquele cara tão disposto a ajudar, a ser um foragido da policia. Pois até certa altura da trama não sabemos se ele é realmente inocente e culpado pelo crime que cometeu. Porém, sua gentileza, atenção e principalmente cumplicidade com a família acabam fazendo com que o personagem logo de "cara" ganhe empatia. A mudança de vida com a chegada de um estranho foragido, a possibilidade de finalmente estar em uma família novamente, faz com que mãe e filho adiem ao máximo o momento da partida dele e criem fortes laços com Frank.  

 A década de 80 é perfeitamente reproduzida na tela, graças também a ótima fotografia do filme e o auxilio da excelente trilha sonora. As atuações são marcantes. A começar pelo jovem ator Gattlin Griffith que com seus olhares e gestos consegue passar toda a verdade do personagem. O mesmo acontece com Kate Winslet - o difícil é assistir algum filme ruim com a atriz- em “Refém da Paixão”, logo nos cincos minutos de cena já percebemos o quão boa atriz ela é. O drama da personagem de Kate, fez com que ela tivesse medo de sair só ou tremesse as mãos, também é abordado na trama. E Josh Brolin, o homem misterioso que também está muito bem em cena. 


Completam o elenco Tobey Maguire (sim, o antigo Homem Aranha) que interpreta Gattlin Griffith mais velho e Tom Lipinski, que interpreta o personagem de Josh Brolin mais jovem (nos flashbacks). A semelhança entre os atores Josh Brolin e Tom Lipinski é tanta que ao ver a primeira cena de Tom no filme, achei que o pessoal de efeitos visuais tinham feito algum tipo de truque para deixar o ator Josh Brolin mais jovem, semelhante ao que fizeram com Brad Pitt em “O Curioso Caso de Benjamin Button”.

Apesar da boa parte técnica, as cenas de tensões bem trabalhadas e a entrega das interpretações, o longa é maior que tudo isso;  Os questionamentos da adolescência também são abordados. A vontade de voltar a viver, em meio a uma terrível solidão por parte da mãe. A covardia do pai do garoto em abandonar a mãe quando ela mais precisava (e isso é visto no longa na cena emocionante da conversa entre pai e o filho já mais velho). E a vontade de comer torta de pêssego (aí só assistindo mesmo para entender), tudo é bem explorado durante a película não deixando em nenhum momento o filme cansativo. 


É impressionante o misto de emoções presente neste drama simplista. Um filme sem melodramas exagerados ou reviravoltas, onde o tempo cumpre dolorosamente o seu papel e onde lições marcantes uma vez aprendidas nunca serão esquecidas e com certeza levadas para toda vida. Um filme notável. 
Recomendo! 

Avaliação: Ótimo 


0 comentários:

Postar um comentário

Olá queridos leitores e leitoras!
Que bom que gostaram do post! Responderemos assim que pudermos.
Continuem comentando a opinião de vocês, porque é isso que faz o Coffee and Movies crescer e sempre melhorar.
Gostaríamos apenas que vocês seguissem algumas regrinhas legais para manter tudo em ordem:
- Não postem comentários anônimos. Esse tipo de comentário não será divulgado e nem respondido. Temos o maior prazer em sempre responder às suas mensagens e é importante então podermos saber quem são vocês. Além de estreitar nossas relações, não é mesmo?
-Tem interesse em divulgar o seu trabalho aqui no nosso espaço? Envie uma mensagem para Contato e especifique que se trata de publicidade e/ou parceria, para assim fazermos uma negociação.
- Saibam que todos os comentários postados aqui são moderados pela autora do blog, e ela não aceitará, em nenhum motivo, comentários machistas, preconceituosos, desrespeitosos ou difamações.

Obrigada por colaborar com o Coffee and Movies!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...